© 2018 por Patricia Oliveira.

O que tem para o jantar?

Atualizado: 7 de Jan de 2019

Essa é uma pergunta diária na casa de todo mundo! E, muitas vezes, é difícil de responder. Depois de muitos anos “lutando” com a obrigação de pensar nisso, descobri um hábito que facilita muito esse planejamento: ter os ingredientes certos na geladeira.


Antes, quando eu era uma executiva sempre correndo contra o tempo, com funcionárias que cozinhavam em casa para meu marido e minhas filhas, minha única preocupação era fazer as compras e escolher o cardápio. E eu ainda resmungava por "ter que pensar nisso também"!

Hoje, que faço tudo sozinha - compras, cardápios e preparos -, por incrível que pareça nem me passa pela cabeça reclamar. Depois de aprender a cuidar da alimentação e a desenvolver cardápios muito mais saudáveis, ter todas as funções e escolhas nas minhas mãos deixou de ser um problema e passou a ser um prazer.

Meu marido insiste em dizer que sou boa cozinheira, o que me deixa muito feliz, mas a verdade é que aprendi a ter os ingredientes certos na geladeira e é isso que me permite “cozinhar” bem! Consigo ser prática e criativa ao abrir a geladeira e, imediatamente, conseguir visualizar o que tem para o jantar. O segredo para ter prazer - e até se divertir -, em vez de se preocupar, com “o que vai ter para o jantar”, está no planejamento!


Passei anos da minha vida como executiva, com funcionárias em casa que cozinhavam para mim, minha única preocupação era fazer as compras e escolher o cardápio. Fácil né?! E olha que na época eu resmungava por "ainda ter que pensar nisso", kkkk


Dicas para ter uma “geladeira-amiga” e cheia de comida saudável


1. Gaste mais dinheiro na quitanda, com frutas, verduras e comida natural, do que no supermercado, com alimentos processados. Os processados contêm muito sal, açúcar e químicos que viciam o paladar, intoxicam e não contribuem para uma alimentação equilibrada. Além da farinha de trigo que, para muitos, é alergênica.


2. Faça uma lista do que você mais gosta de preparar e de comer: aliar o hábito de cozinhar a alimentos e ingredientes favoritos é o melhor caminho para aprender que é fácil variar e fazer pratos mais difíceis ou elaborados sem gastar horas cozinhando.


3. Quando quiser preparos mais fáceis e mais rápidos, dispense o arroz e o feijão, por exemplo, e pense em pratos “únicos”, como “salmão com purê de batatas” ou “batatas ao forno com alecrim e uma salada”.


4. Faça quantidades maiores para ter sobras e recriar durante a semana. Por exemplo: eu, que adoro quinoa e grão de bico, cozinho uma quantidade grande de ambos em um dia, separo em potes, e congelo para comer durante a semana. Os dois funcionam com muitos temperos, frios ou quentes, e como complemento para uma proteína animal.


Se quiser ver mais dicas e ideias de pratos que já fiz, vai lá no meu instagram: @em.essencia . E se quiser mais detalhes de como organizar a geladeira e planejar cardápios, fala comigo, vou adorar te ajudar!

107 visualizações